No mundo os media genéricamente "vão com as outras". Eu faço este artigo para chamar à atenção de factos e coisas que aconteceram.
Nem sempre o melhor produto "ganhou" o mercado !! Efectivamente foi maior a quantidade de vez em que não foi o melhor produto que ganhou do que o inverso !
Alguém tinha que escrever isto !

Elementos  para abordagem do tema

 

Histórico da informatização sob o ponto de vista de um céptico

 

NOTA: Este artigo foi feito em 5 de Agosto de 2004.

 

Quando Bill Gates foi á IBM pela primeira vez ele não ia “vender” o sistema operativo que depois se tornou o seu principal produto e que potenciou a sua actual fortuna.

 

Ele ia na altura “vender” o “BASICA” que seria de base á maior parte dos PC´s que na altura existiam no mercado.

 

Os primeiros PC´s IBM tinham uma característica que era o facto de, caso se fizesse “power on” na máquina sem a disquete do sistema operativo no drive, a máquina “arrancava com o BASICA que estava no ROM” e ficava pronta a ser usada apenas com a linguagem e programas em basic.

 

Quando se encontrava na “big blue” é que constatou que estes estavam com problemas em “negociar” os direitos do sistema operativo CP/M com a Digital Research, líder e standard do mercado em quase absoluto na altura.

 

A titulo de pura curiosidade, existem várias histórias sobre estas “dificuldades” sendo as mais correntes as seguintes:

 

  • Gary Kildal era um apaixonado de aviação e tinha mesmo um pequeno campo de aviação nas trazeiras da DR.... Quando os homens da IBM foram á DR para negociar o CP/M para o IBM PC, ele estaria a “voar” e teria começado minutos antes.... A sua secretária comunicou via rádio que “os homens da IBM estavam lá” e ele terá dito “...comecei a voar agora e não vou interromper.. eles que esperam até eu terminar... Demoro umas duas horas....”... GK ter-se-á atrazado e os homens da IBM terão ficado chateados porque ao fim de duas horas ele ainda não tinha chegado e foram-se embora.
  • Outra história que roda, é que Dorothy Kildall, esposa do GK e sua “controller”, demasiado convencida que o CP/M era uma coisa que obrigaria a IBM a ceder em todos os sentidos aos desejos da DR, ter-se-á recusado a assinar um conjunto de documentos, sobretudo o “no disclosure agreement” que os advogados da IBM queriam e a IBM terá ficado chateada com isso....
  • Ainda existe a versão que diz que a IBM, assustada com o sucesso e rapidez de crescimento dos PC com CP/M que na altura, baseados numa máquina com um simples processador de oito bits, já faziam multi-tasking, multi-user, gráficos de alta resolução e controlo de discos duros, a IBM, dizia, terá decido “frear esta evolução” e apoiar um sistema operativo alternativo, mais frágil, coisa que lhe daria tempo para “reagir”.....

 

Acredito que a segunda razão combinada com a terceira razão são as mais credíveis uma vez que a primeira me parece demasiado anedótica para ser verdadeira e por acreditar que a IBM não enviaria uma equipa de negociadores para a DR sem marcação prévia.... De qualquer forma, ficam os comentários e cada um que pense o que quizer.

 

O facto é que a IBM na altura em que o Bill Gates estava lá terá manisfestado a necessidade de um sistema operativo para o IBM PC...

 

Ora, o BG, de burro não tem nada, viu logo a oportunidade...

 

Ele não tinha um sistema operativo, MAS SABIA quem tinha um.... O seu colega de curso Tim Peterson que, farto de pagar 450 USD pelo CP/M e farto de pagar preços elevados pelos produtos das empresas de informática existentes na altura, decidiu, dando uma de Linus Tovalus ( ou D.Quixote ...) fazer um sistema operativo para seu uso pessoal e para dar aos amigos... NA altura deu-lhe até um nome “meio prejorativo” tipico de um estudante universitário que desprezava o “valor das coisas”... Chamou-lhe QD-DOS de “quick and durty disk operating system”…

 

BG regressou a casa, contactou de imediato com o TP, comprou-lhe o código e os direitos do QD-DOS por USD 50.000,00, contratou-o para acabar o produto, deu dois nomes novos ao produto... UM de PC-DOS para dar á IBM e outro de MS-DOS para ser comercializado pela MSFT.

 

O primeiro PC-DOS/MS-DOS que foi entregue á IBM tinha 301 “bugs” que foram corrigidos.... Além disso, num momento que os PC´s já tinham gráficos de alta resolução e controlavam disquetes de alta densidade e discos duros, este DOS era extremamente lento e era muito limitado... As disquetes que controlava eram apenas de 160KB, o ecran era de uma resolução horrível de 320 por 200 pixels e fazia “flikering”....  ( ...Numa segunda versão alteraram as disketes para 360Kb que se tornaram durante muitos anos o standard de mercado...).

 

Além disso, o PC-MS/DOS era um sistema operativo contra natura.... O CP/M tinha as suas bases no UNIX, único SO que “de facto” era multi-user e multi-tasking no Mundo ( o aparecimento do Linux só vem provar tudo o que estou a afirmar agora.....) e como tal, dizia, tinha tudo para “evoluir” e tornar-se um produto “super”.... Coisas como a internet e redes ter-se-iam massificado muito mais cedo se não fôsse o aparecimento de BG no mercado... Em minha opinião, ao contrário do que a maior parte das pessoas dizem, eu acho que ele “atrazou a informática” 20 anos e não o contrário.

 

A partir do momento me que a IBM apareceu, aconteceu um fenómeno semelhante ao que aconteceu no mercado de “home computers” com os produtos Sinclair.... Isto é... Começaram muitas empresas a fazer produtos para complementar o IBM PC e dar-lhe as funcionalidades que os produtos baseados em CP/M já tinham..... As cartas gráficas da Hercules, os discos duros MFM e depois os RLL, as cartas de rede Novel, o software a ser convertido etc....

 

O coração era fraco, mas atingia-se o objectivo com uma parafernália de “add on´s” que permitiam pôr o IBM original a funcionar....

 

Em simultâneo, e como o IBM tinha arquitectura aberta, começaram a aparecer os “clones”.... Apareceu a Compaq e outras marcas “compatíveis” que foram tornando o produto um standard de mercado.

 

O falhanço no marketing da DR e a forma “violenta e deprovida de moral” da MSFT fez o resto.....

 

Um produto deficiente, tornou-se um standard de mercado.... O processo serviu BG e deu tempo ás companhias como a IBM para reagirem e “corrigirem as suas linhas de produtos”....

 

No fim dos anos 80, outro Gary Kildall/Tim Peterson surge no Mundo... E de uma forma lógica começa a “correcção do mercado” e a reposição do que NUNCA DEVIA ter deixado de ser standard, o UNIX....

 

Esse homem,  Linus Tovalus, faz o LINUX e coloca-o no mercado... Para mim o êrro dele terá sido a sua disponibilização gratuita em vez de criar um mecanismo que permitisse aquilo que o BG classificou de “market positive feed back” e “desse dinheiro real” a quem o adoptasse....

 

Houve homens que neste espaço de tempo tentaram “fazer máquinas boas e poderosas” e que não conseguiram… Clive Sinclair foi um deles. A INCOMPREENDIDA máquina Sinclair QL com o processador Motorolla 68008, com o sistema operativo Q-Dos ( de facto Unix ) e com as chamadas microdrives ( foi neste máquina que Linus Tovalus terá “aprendido” a programar ). Há algum tempo atrás uma empesa tentou colocar em tribunal várias empresas por utilizarem o Linux dizendo que havia muito código que era de “sua patente”…. Até pode ter acontecido alguma coisa MAS DE FACTO se existe alguém que talvez possa RECLAMAR alguma coisa do Linux, esse alguém será o Clive Sinclair ou então Alan Michael Sugar que comprou a Sinclair ( admitindo que tenha comprado no pacote o QL e as suas patentes ).

 

O QL da Sinclair apresentou o PRIMEIRO pacote integrado de software chamada QUIL que foi desenvolvido pela Psion de UK e que tinha o Processador de Texto, a Folha de Calculos, o Apresentador e a Base de Dados. Na altura tinha também uma linguagem.

 

Se quizermos comparam com os anos 2011/2012 teremos para a informática da época o que o Apple Dos significou para a Industria dos PC´s… Na época o QL já tinha processador de 32 bits e tinha uma espécie de GUI com o “rato a ser coordenado” pelo teclado.

 

A actual forma de trabalho baseada em Linux não é suficientemente  atrativa para a maior parte das empresas que precisam de “dinheiro” para fazer as “coisas rolar”, isto porque, enquanto o Mundo utilizar como referência o dinheiro, este é necessário, e, sem ele nada se faz.....

 

De qualquer forma tenho alguns comentários a fazer sobre a actuação de BG neste processo todo....

 

Eu acredito que o “povo”, como “eu” no principio, acreditava que o MS-DOS veio standardizar o mercado com um conjunto de normas padrão.

 

Hoje não penso assim e penso que o BG SABIA MUITO BEM que estava a “lixar-nos a todos” e a “atrazar o mercado”.....

 

Vejamos....

 

Quando ele começou a sua vida informática com o colega dele PA, fê-lo num terminal “burro”, multi-usuário, de um PDP11 alugado pela mãe a uma universidade.

 

Foi nesse terminal “burro” que eles escreveram o “basica” que os potenciou para o mercado de microinformática e os contactos com a IBM....

 

É muito pouco provável que ele não soubesse que o mundo precisava de pelo menos “multi-user enviroment”..... COMO É QUE ele parte a defender uma coisa que é “single-user” e de uso “individual” ???? Toda a sua actuação posterior mostra que ele sabia o que estava a fazer.....

 

  • Ao criar a sua “system division” que adoptou as redes Novell e que era responsável, na altura, por um terço das receitas da MSFT...
  • Ao criar a “area de produtos” e adoptar o sistema gráfico da Apple...
  • Ao criar o MSN...
  • Ao “lixar” a Netscape quando se apercebeu que o MSN proprietário não era a solução que o Mundo queria...

 

ELE SABIA!!..... Por isso ele andou a lixar-nos, SABENDO o que estava a fazer e sabendo perfeitamente que a base de onde partiu era “fraca e falsa”..... Se DEUS existe e se existe um julgamento no fim da vida, penso que ele vai ter alguns problemas com S.Pedro quando lá chegar...

 

Vou agora falar sobre alguns êrros de estratégia que mudaram o curso da informática Mundial....

 

  1. A IBM e os grandes fabricantes de computadores não souberam “aproveitar o poder” dos processadores Zilog e INTEL quando estes surgiram....
    1. Se tivessem adoptado de imediato e utilizado o UNIX em cima deles o Mundo teria sido outro
    2. A internet teria sido uma realidade mais cedo
    3. Existiriam muito mais opções de hardware e sofware....

 

  1. A IBM não “insistir” com a DR para resolver os assuntos entre eles e adoptarem um sistema de preços capaz..... Isso fez com que o MS-DOS, que custava cerca de um quarto do CP/M ganhasse terreno..
    1. Todas as máquinas estariam a funcionar em CP/M desde os PC´s até aos main frames (seria o idêntico ao Linux de hoje..)
    2. A internet teria sido uma realidade mais cedo
    3. Existiriam muito mais opções de hardware e sofware...
    4. Teria existido um standard mundial “de alto a baixo”  muito cedo.
    5. O E-Government seria já um facto em todo o Mundo.
    6. Seriam precisas máquinas muito menos poderosas para fazer os trabalhos ( o CP/M ocupava apenas 4Kb de RAM ...)

 

  1. A IBM não aceitou a proposta da MSFT quando esta lhe propôs ficar com 30% da MSFT e partir com o OS2 /MS-DOS e trabalhar no sentido do desenvolvimento conjunto de produtos....
    1. A IBM estaria muito mais rica
    2. A MSFT estaria muito mais moderada
    3. A APPLE não existiria provávelmente ou seria da IBM
    4. A internet seria um ambiente “fechado” do tipo AOL ou Compuserve no início.
    5. O E-Government seria uma realidade há muito mais tempo em muito mais Países.

 

  1. A MSFT cometeu, desnecessáriamente uma série de atropelos...E a saber...:
    1. Lixou a MITS no principio quando esta tinha os direitos sobre o “basica” ...
    2. Lixou a DR quando esta lançou o DR-DOS chantageando os produtores de PC´s a nível mundial.
    3. Lixou a Novell quando, depois de ser o principal cliente da Novell e conhecer a forma de fazer “redes” desenvolveu um produto concorrente... O windows NT ( e seguintes....)
    4. Lixou a APPLE quando:
      1. Fez para esta os produtos WORD, EXEL e POWER POINT obtendo uma série de “know how” no GUI do Apple DOS
      2. Desenvolveu o Word, Exel e PP para o ambiente Windows e para os PC´s, máquinas directamente concorrentes da Apple.
      3. Quem vulgarizou o WORD/EXEL etc no mercado foi a APPLE e não o mundo PC.
    5. Voltou a lixar a NOVELL quando esta lançou pacote Office em tudo superior ao MS-OFFICE... De notar que o Office na Novell desde inicio permitia trabalhar com ficheiros HTML, coisa que o MS-Office só muito mais tarde permitiu.
    6. Lixou a NETSCAPE quando, após verificar que o Mundo queria era a internet e um ambiente aberto em vez do ambiente proprietário MSN, comprou ás pressas os direitos sobre um produto inferior que deu origem ao Explorer..Fez dumping e ofereceu o Explorer....

 

A experiência MSFT mostra-nos que NEM SEMPRE É O MELHOR PRODUTO QUE GANHA....

  • O MS-DOS era sem dúvida muito inferior ao CP/M
  • O MS-DOS era sem dúvida muito inferior ao DR-DOS
  • O Windows era e é, sem dúvida muito inferior ao GUI da Apple
  • O Windows NT/2000/XP são sem dúvida muito inferiores aos produtos Novell..
  • O pacote office que foi da Novell ( agora Corel Draw...) é sem dúvida muito superior ao Office da MSFT.
  • O Linux é sem dúvida muito mais lógico, aberto e simples que qualquer solução AS400, Unix ou Windows.
  • O MySQL é tão bom como qualquer outra solução da MSFT ou qualquer outra empresa.
  • O Explorer é sem dúvida muito inferior ao Netscape
  • O Java é sem dúvida uma revolução ...

 

Noutras bandas podemos fazer análises semelhantes.... Por exemplo....

 

  • O NEW BRAIN era sem duvida um produto muito superior aos Sinclairs e aos BBC´s .... Não vendeu e faliu !!!!!
  • O Sinclair QL que foi sem dúvida pioneiro no que diz respeito ao uso do Unix e do software integrado e do GUI.
  • O SORD M68 era um produto super fléxivel com dois processadores, o Motorolla 68000 e o Zilog Z80 e permitindo nos anos 80 a robustez de dois ambientes... Não vendeu...
  • O AMIGA era sem dúvida um super computador gráfico... Não conseguiu ter sucesso...
  • As drives de 3´´ eram sem duvida muito melhores e mais flexiveis que as drives de 3,5´´ ... não conseguiram estabelecer-se no mercado...

 

Isto leva-nos para um outro campo que é a análise das coisas boas e mais rápidas que podíamos fazer ou ter, caso factores como o mercado, dinheiro e politica não fôssem as regras que imperam no nosso Mundo.

 

Existem tantos outros exemplos que podem ser analizados ....

 

  • Na aviação....
    • A melhor equação qualidade/preço, está neste momento em muitos produtos feitos na ex-URSS...
      • O MI 17 equivalente ao PUMA por menos 10% por cento do preço... Não vendem !
      • O MI 24/5 equivalente ao Apache 64 por menos de 10 por cento do preço... Não vendem !
      • OS SU 23/7 ou os MIG 29 que custam 10 por cento de qualquer avião ocidental, têm uma estrutura em metal em vez de composites, aguentam muito mais porrada e problemas de clima.... Não vendem !
      • O AN225, simplesmente não tem equivalente no ocidente e carrega mais de 200 toneladas de carga... Não vende !....
      • O MI 6 , helicóptero, não tem equivalente no ocidente em termos de carga.... Não vende....
      • A série IL76 ou AN32 que custa menos de 10 por cento de qualquer coisa ocidental, carrega mais, é feito em metal, podem abrir as portas de carga á frente e a trás facilitando a carga e descarga... Não vende !!!!

 

No espaço...

  • O Buran é muito mais simples e melhor que o Space shuttle...
    • Carrega mais, voa como um avião ( o shuttle só plana...), é mais barato... Não vende....
    • Os “rockets” russos conseguem lançar muito mais rápido e mais barato coisas para o espaço... Vende pouco....

 

Entretanto.....

 

  • Gastam-se biliões a fazer um A380.. Bastava comprar o AN225, modernizá-lo, melhorá-lo e adaptá-lo para passageiros... Tinha-se DE CERTEZA uma avião que carregava mais passageiros que  o A380 e ajuda-se a economia Russa e criava-se mais um polo de desenvolvimento e riqueza no Mundo...
  • Gastam-se biliões a fazer um programa Ariane.....
  • Gastam-se biliões a re-carregar os periféricos ( tanques etc...) do S. Shuttle.. O space shuttle é um pesadelo técnico com coisas que têm que ficar com temperaturas abaixo de zero a centimetros de distância de fornos autênticos....
  • Gastam-se bilhões em armas no Ocidente em empresas que não são capazes de reduzir custos e produzir mais barato.

 

Portanto.... É importante que se veja no Mundo uma forma de se conseguir que os melhores produtos vençam !!!!

 

É importante que se aproveitem as sinergias que existem nos vários Países e empresas de forma a que se consigam ter as coisas mais uteis e mais baratas em menos tempo.....

 

Nós, os humanos estamos a perder tempo e a fazer com que coisas que têm que ser tratadas com urgência não sejam....

 

- O problema do “depósito do lixo mundial”

- O problema da “buraco do Ozono”

- O problema da extremação de posições e a perda absoluta de esperança que leva ao terrorismo e aos kamikazes.

- O problema da fome que é um absurdo Mundial

- O problema da “saúde” que é outro absurdo Mundial

- O problema da “poluição”...

- O problema da crescimento populacional mundial

- O problema de a este ritmo de crescimento termos que ir para o espaço e estarmos a perder tempo precioso.

 

ENFIM ... NÓS !!!!!!!! SEREM HUMANOS !!!!!!!!!